excesso de iluminação artificial pode afetar de maneira negativa nossas vidas: afetam ciclos migratórios, alimentares e reprodutivos de diversas espécies no ecossistema. Algumas aves, por exemplo, começam a se reproduzir mais cedo ou até a migrar mais cedo por conta da luminosidade.

News & Events

Já ouviu falar que em muitas cidades do mundo é difícil ver as estrelas por causa do grande número de luzes que a parte urbana possui? Isso é muito recorrente em lugar dos Estados Unidos e da Europa.

Isso é o que chamamos de: poluição luminosa.

Esse excesso de iluminação artificial pode afetar de maneira negativa nossas vidas: afetam ciclos migratórios, alimentares e reprodutivos de diversas espécies no ecossistema. Algumas aves, por exemplo, começam a se reproduzir mais cedo ou até a migrar mais cedo por conta da luminosidade, desequilibrando a cadeia animal. As plantas afetadas pela iluminação artificial podem chegar a fazer fotossíntese e crescer de forma anormal.

Para nós, humanos, a poluição luminosa pode afetar nossa rotina de sono e também atrair insetos transmissores de vírus e doenças. Alguns estudos recentes também apontam que o excesso de exposição a luz natural pode acarretar alguns tipo de câncer, como o de mama e outros relacionados a hormônios.

Além disso tudo alguns elementos usados na fabricação de lâmpadas podem ser extremamente prejudiciais ao meio-ambiente quando descartados, como por exemplo: o mercúrio e o chumbo.

Por isso é importante pensar em alternativas como o uso maior de iluminação natural no nosso dia-a-dia e é para isso que estamos aqui! Não deixe de conferir todas nossas opções para melhorar a rotina da sua empresa, economizar seu dinheiro e ajudar o meio-ambiente.

Deixe uma resposta

16 + cinco =